Boletim Econômico – Outubro/19

Evidências empíricas suportam a concepção de que o crescimento sustentado a longo prazo das economias se dão frente a um cenário previsível e com menos incertezas dentro do âmbito econômico, político e social. Quando fundamentamos esta análise teórica à realidade brasileira, as incertezas, incorporadas às perspectivas imprevisíveis, identificamos explicações pelas quais a economia parece não estar convergindo ao ciclo de prosperidade. Ainda sem definição quanto às aprovações das reformas estruturais, aliado ao tempestuoso cenário externo, ficamos à deriva de comportamentos de curto-prazo e ações especulativas, que pouco cooperam com a reorganização de nossa economia.

Clique aqui para ver todo material.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *