As Principais Alterações na legislação

Principais alterações na legislacao
Principais alterações na legislacao

Veja as principais alterações na legislação.

Assine nossa newsletter e receba as principais notícias, informações e atualizações do mercado diretamente no seu e-mail. Clique aqui e veja nosso último informativo. Veja abaixo o Consulcamp News de Dezembro com as principais alterações na legislação.

  1. Estabelecido o prazo para prestação das informações necessárias para a consolidação do PERT-Demais Débitos – A Receita Federal do Brasil estabeleceu, por meio de comunicado e da Instrução Normativa RFB nº 1.855/2018, o prazo e o detalhamento das informações que deverão ser prestadas com a finalidade de consolidação do PERT-Demais Débitos.
  2. Novo Regulamento do Imposto de Renda – O novo Regulamento do Imposto de Renda (RIR/18) traz a alteração e consolidação de informações já existentes no que tange ao Imposto de Renda.
  3. Justiça afasta entendimento da Receita Federal relacionado à exclusão do ICMS do PIS/Cofins – Mesmo após a publicação da Solução de Consulta Interna Cosit nº 13/2018, que trata da exclusão do ICMS efetivamente pago, alguns tribunais regionais têm autorizado empresas a excluírem o montante destacado em documento fiscal.
  4. Projeto de eliminação da GIA/SP – Prevê a extinção da obrigatoriedade de entrega da GIA/SP pelos contribuintes, e reforça que a mesma será gerada internamente pelo Fisco.
  5. Alterações no prazo de entrega da DCTF-Web para empresas do Grupo 2 – Entidades Empresariais – Relata sobre a alteração do prazo de entrega da DCTF-Web, para abril/2019, das empresas que auferiram faturamento inferior a R$ 78 milhões no ano-calendário de 2016, além de outras disposições para as demais entidades.
  6. Normas sobre representação fiscal para fins penais – Disserta sobre a previsão de representação por ato de improbidade, disponibilização de dados, na internet, referentes às representações fiscais de fins penais encaminhadas ao MPF, além de autorizar a representação para fins penais aos Auditores-Fiscais da RFB, em alguns casos.
  7. Novas regras de parcelamento do ICMS e IPVA – Publicação de três novas alterações de parcelamentos de débitos de ICMS e IPVA, que entraram em vigor em 1º de dezembro.
  8. RFB publica parecer reforçando impossibilidade de compensação de estimativas de IRPJ e CSLL – A Receita Federal do Brasil, através do Parecer Normativo Cosit nº 02/2018, reforça o entendimento de que as estimativas de IRPJ e CSLL não podem ser compensadas por meio da Declaração de Compensação (DComp).
  9. Emissão de nota fiscal de devolução por empresa optante do Simples Nacional – Trata da obrigatoriedade, do optante do Simples Nacional, de indicar a base de cálculo e o ICMS em campos próprios da NF-e, modelo 55, dispensando o destinatário não optante da emissão de nota fiscal de entrada e permitindo o crédito sobre o imposto destacado.
  10. Alterações no prazo do Siscoserv – Define que a nova referência a ser utilizada é a data de inclusão dos registros das operações de aquisição e venda.
  11. Incidência de PIS e Cofins/Importação sobre importação de software – Estabelece a não incidência de PIS e Cofins/Importação sobre a importação de software de prateleira através de contratos de licenciamento e sublicenciamento de uso, para usuário final. Porém define que os montantes pagos como contraprestação destes contratos serão tributados.
  12. Impossibilidade do aproveitamento de créditos de PIS e Cofins sobre EPI – Em divergência ao entendimento do STJ na modalidade aquisição de insumos, a Receita Federal do Brasil apresenta o entendimento de que não há previsão legal para apropriação de crédito de PIS e Cofins sobre Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Caso tenha dúvidas, basta comentar ou enviar um e-mail para nós que imediatamente responderemos. Clique aqui e baixe o informativo